05 maio 2006

A globalização da cultura

Na passada quarta-feira, assisti à palestra "A globalização da cultura" pelo jornalista Hernâni Carvalho, no auditório do INETE.

Na conversa, Hernâni Carvalho referiu que a globalização é a uniformização de todos pelos piores motivos. Que hoje em dia, ver um telejornal, em Portugal, França, Alemanha sobre, por exemplo, o Irão é exactamente a mesma coisa. O mundo Ocidental está a ficar formatado da mesma maneira.

Falou-nos da sua experiência em Timor. Considera que os jornalistas portugueses fizeram um bom trabalho no terreno, dando uma visão de todas as partes envolvidas. Criticou o modo como se tenta uniformizar as realidades, referindo que, na altura, encontrou uma professora portuguesa, em Timor, e que esta se sentia desiludida. Tinha que ensinar Português a partir de um livro que mostrava uma realidade que os meninos timorenses desconheciam. Tinha textos que referiam comboios, metro, neve, hamburgueres, etc...

Falou-nos da informação e da contra-informação, do modo como as agências internacionais controlam/dominam a "verdade" dos factos e como, muitas vezes, os jornalistas sofrem pressões na realização do seu trabalho. Cabe ao consumidor pensar e reflectir sobre o que lê nos jornais e vê na televisão. Apenas temos acesso a uma visão dos factos, que pode até nem ser a mais verosímil.

Confirmou que os excertos das notícias da Al Jazeera, são traduzidas do inglês para Português e que não há uma confrmação daquilo que é dito em árabe. A mim, isto diz-me muito daquilo que acontece no mundo da informação. E o que mais me aborrece é que, muitos de nós, consumimos tudo o que aparece na televisão como uma verdade absoluta.

Hernâni Carvalho, contou-nos algumas histórias da sua vida profissional, dos sustos enquanto jornalista de guerra, de algumas situações difícies, dos guias e da relação que se estabelece, e de algumas atitudes de solidariedade dos nossos jornalistas. Falou de um modo interessante e sem pretensiosismos. Adorámos.

3 comentários:

totoia disse...

Tb assisti a esta conversa e adorei. O jornalista Hernani Carvalho é um excelente comunicador. Fiquei um pouco preocupada com o que ouvi, parece que vivemos numa conspiração a nivel mundial. Em quem pudemos confiar? O que devemos ler que seja de confiança?

Laranja com Canela disse...

O que devemos fazer é não nos basearmos apenas numa única fonte de informação.

dancingkid disse...

O problema está em aceitarmos o que nos é dado, sem duvidarmos. Sentamo-nos no sofá e engolimos tudo já mastigado. Eu penso em alternativas à globalização, se a Europa não faz frente aos Estados Unidos, tem de haver outras possibilidades, imaginem o mundo dominado pelos chineses ou indianos, parece assustador.