10 Julho 2013

Os Dias de Verão ...


OS DIAS DE VERÃO

Os dias de verão vastos como um reino
Cintilantes de areia e maré lisa
Os quartos apuram seu fresco de penumbra
Irmão do lírio e da concha é o nosso corpo

Tempo é de repouso e festa
O instante é completo como um fruto
Irmão do universo é o nosso corpo

O destino torna-se próximo e legível
Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros
Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

Como se em tudo aflorasse eternidade

Justa é a forma do nosso corpo

Sophia de Mello Breyner Andresen
in Obra Poética, Volume III 

Sonho com a chegada dos dias de Verão lentos e preguiçosos, com tempo para olhar as estrelas à noite, de caminhar com os pés descalços na areia, de beber um sumo de fruta gelado numa esplanada à beira-mar ... anseio a chegada dos dias longos de verão!


18 Junho 2011

Listas de livros ...

Eis a lista de livros que nos últimos tempos me sugeriram, indicada aqui sem nenhuma ordem em especial:

- Livro, José Luís Peixoto;
- Curso Intensivo de Jardinagem, Margarida Ferra;
- A solidão dos números primos, Paolo Giordano;
- Alexis, Marguerite Yourcenar;
- Apesar do medo, Susan Jeffers;
- O livro do sapateiro, Pedro Tamen;
- Onde a vida se perde, Paulo Ferreira;
- A inexistência de Eva, Filipa Leal;
- A Melancolia dos dias, Maria Manuel Viana;
- A Marquesa de Alorna, MariaTeresa Horta;
- A Cidade de Ulisses, Teolinda Gersão;
- Poesia reunida, Eduardo Pitta;
- Histórias da Terra e do Mar, Sophia de Mello Breyner Andresen;
- Por este mundo acima, Patrícia Reis;
- Por Amor A Judith, Meuir Shalev;
- Noivas Persas, Dorit Rabinyan;
- Carnaval no fogo, Ruy de Carvalho;
- Veneza, Jan Morris;
- Paris, Os Passeios de um Flâneur, Edmund White;
- Lisboa em Pessoa, João Correia Filho;
- Um homem parado no Inverno, Baptista Bastos;
- Lisboa, livro de Bordo, José Cardoso Pires;
- O sentimento dum Ocidental, Cesário Verde;
- Teoria da Viagem, Michel Onfray;
- O vento dos outros, Raquel Ochoa;
- (...).

Quando junto esta lista às minhas outras, percebo que não tenho tempo nem para metade da livravria! :)

20 Fevereiro 2010

Duplicity

Duplicity é um filme com Julia Roberts e o charmoso Clive Owen. Foi esta dupla de actores que me levou a ver o filme. Minto. Foi só o Clive Owen ;)

A história resume-se a pouco. Dois espiões, amantes, que trabalham para agências rivais planeiam um grande golpe.

O filme ganha alguma piada com os flashbacks, que lhe dão alguma dinâmica e permitem que uma história simples não seja ainda mais simples.

As minhas leituras ...


Era um daqueles livros que já há imenso tempo que queria ler. Por um motivo ou outro nunca comecei. Mas o facto de pertencer a um clube de leitura, tem esta vantagem. Pode-se planear a leitura de uma forma partilhada.

Adorei o livro.

04 Maio 2009

Chegada. Partida.

Parto hoje novamente em viagem, depois de chegar de Itália. Mas desta vez cá dentro. Irei a Aveiro, Tocha e Coimbra. Regresso na quarta-feira.

03 Janeiro 2009

Começar um Novo Ano ...

O ano de 2009 começou com chuva. No dia um acordei tarde, passei o almoço e o resto do dia com uma parte da família.

Há medida que os anos passam, há rituais que eu mantenho. Uma das primeiras coisas que faço quando começo um novo ano é preparar a minha agenda para esse ano. Começo por folhear a agenda do ano anterior e avaliar a informação que quero registar na nova. Inevitavelmente começo por registar as datas de aniversário daqueles que são importantes para mim, anoto os compromissos profissionais que já estejam definidos e estabeleço objectivos/desejos pessoais para esse ano.

O que é que eu desejo para 2009?

Começo por desejar o mesmo de sempre: saúde, alegria, amor, trabalho, paz. Escrevo sempre que gostaria de ler mais, escrever mais, ir a mais espectáculos, ver mais filmes, tirar mais fotografias, ser mais compreensiva com os outros, continuar a aprender, sempre. Continuar a olhar para o mundo e a surpreender-me.

Este ano na lista de desejos para 2009 acrescento que gostaria de passar mais tempo com os amigos, aproveitar melhor o tempo, continuar a sonhar e a acreditar que as barreiras existem para nós as ultrapassarmos.

Feliz Ano Novo!

05 Outubro 2008

Já li ...

Um Café com sabor Diferente foi o livro escolhido pelo clube de leitura À Volta das Letras para o mês de Julho. Luís Alves Milheiro é um jovem escritor e jornalista já com vários títulos publicados, nomeadamente: - Bilhete para a violência (1995); Desenhos humanos – entrevistas (1999); Almada e a resistência antifascista – ensaio (2000); Campo de sonhos – crónicas (2000); Flores para uma bicha-solitária – teatro (2002);

- 1999; O ano do regresso do Marquês – teatro (2002); Abril sonhos mil – poemas (2004), em 2008 participou na obra 25 Olhares de Abril.

É também o autor dos blogues Casario do Ginjal, Largo da Memória e Viagens Pelo Oeste.

Um Café com Sabor Diferente é um livro de contos que retratam, a meu ver, em termos gerais, alguns aspectos da sociedade portuguesa e, depois em particular a vida, os amigos e o mundo em volta de um Bairro, que pode ser o nosso, mas que neste caso sabemos que é Almada.

Melhor que ler o livro, foi ter a possibilidade de conversar com o autor sobre a obra e sobre alguns contos em particular. Obrigada, Luís por mais um encontro À Volta das Letras com a presença do autor.

01 Setembro 2008

Os Outros Caminhos do Mundo

Ontem acabei de ler o livro de Clara Pinto Correia Os Outros Caminhos do Mundo. Quando estou de férias gosto de ler livros que falem de viagens. Acho que me inspiram e me ajudam também a viajar.

Acompanhei a Clara Pinto Correia pela Jordânia, Ilha da Páscoa, Moçambique, Austrália, México, União Soviética, Los Angeles, Argentina e Jamaica.

Descobri que a Austrália é o único país do mundo com camelos selvagens. Engraçado. Quando pensamos na Austrália, pensamos em coalas, cangurus, eucaliptos, entre outras coisas, agora camelos, foi mesmo uma surpresa. É por isso que é bom viajar, nem que seja através de um livro.

27 Agosto 2008

Two Weeks


Two Weeks é um filme realizado por Steve Stockman e conta-nos a história de Anita Bergman, interpretada por Sally Field, uma mulher que se encontra numa fase terminal com cancro nos ovários.

Ao longo de duas semanas, os seus quatro filhos e as respectivas famílias acompanham-na. Os vómitos, o sofrimento físico, a partilha de bens, as conversas com os filhos, a vontade de comer e não poder, são alguns dos momentos que acompanhamos nessas duas semanas.

Gostei no filme de alguns momentos, especialmente durante uma gravação/entrevista que o filho mais velho faz com a mãe Anita.Keith pergunta-lhe qual o filho preferido e esta fala dos filhos e como cada um é especial à sua maneira. Uma das preocupações de Anita era que a família se mantivesse junta, que os filhos de Keith pudessem brincar com os primos tal como eles puderam quando eram crianças.

Quase no final da gravação, Anita entrega ao filho um livro enorme com as coisas que ela gostaria que o filho ainda fizesse. Fiquei a pensar nisso e um destes dias dei por fim a falar em família sobre o assunto e a pensar em voz alta sobre o que ainda gostaria de fazer. Já comecei a fazer a minha lista.

Um osso na garganta

Um osso na garganta é o título de um policial de Anthony Bourdain. O que me chamou a atenção e o que me levou a ler este livro, antes das férias, foi o nome do seu autor, o famoso chef de cozinha Anthony Bourdain.

É um romance bem disposto e com várias alusões à gastronomia.

04 Maio 2008

Falta de civismo ou algo bem pior?

Irrita-me a falta de civismo por parte das pessoas. O que é que custa colocar as coisas nos respectivos locais? Aqui coisas são: o papel no papelão, o vidro no vidrão e as embalagens no respectivo contentor. Quem são os otários que fazem dos ecopontos autênticas lixeiras no meio da cidade?

Chamem os reponsáveis! Multem quem tiverem que multar, mas por favor acabem com este mau exemplo!



Estas fotos foram tiradas hoje ao final do dia, em Lisboa.

Incomoda-me esta falta de respeito pelos outros, incomoda-me a despreocupação das pessoas, incomoda-me que haja pessoas que vão até ao ecoponto e que não coloquem o cartão no contentor (reparem que nem sequer está cheio, como se isso fosse desculpa, mas enfim!); incomoda-me que deixem sacos junto aos ecopontos; incomoda-me e preocupa-me que as pessoas não saibam para que serve o ecoponto; incomoda-me que não se faça nada! Que não se faça nada!

Reparem na primeira, segunda e quarta foto. Consegue-se ver nitadamente uma mesa, gavetas e uma sanita partida junto ao ecoponto. Desculpem, mas perante isto só me apetece dizer impropérios.

O que é que se tem que fazer para que isto não aconteça?

12 Abril 2008

Rio das Flores


Acabei de conhecer a família Ribera Flores, de Estremoz. Diogo, Pedro e Amparo são os grandes protagonistas do romance hitórico de Miguel Sousa Tavares, Rio das Flores, publicado na Oficina do Livro.

Gostei do romance. Compreendi a necessidade de liberdade de Diogo e a sua "fuga" para o Brasil, a fidelidade de Amparo para com Diogo até ao momento oficial de ruptura, a busca inevitável de amor e satisfação de Amparo e Pedro, que a partir de determinado momento do romance se começa a adivinhar.

O contexto histórico ajuda a compreender as motivações, os desejos e as maneiras de encarar os problemas que o país vivia.

24 Fevereiro 2008

3:10 to Yuma

O que me leva a ver um filme? A história, o realizador, o trailer, a publicidade?

Decidi ver 3:10 to Yuma por causa de Russel Crowe e de Christian Bale, e não me arrependi.

Conheço melhor Russel Crowe como actor do que Christian Bale. De Christian Bale o último filme que vi foi Equilibrium, em DVD.

Ben Wade cowboy, ladrão e implacável assassino é capturado. Dan Evans, interpretado por Christian Bale, rancheiro falido, pai de família, é um dos homens que acompanha Wade até ao comboio em Yuma, onde seguirá para ser enforcado.

A acção desenrola-se ao longo da viagem até Yuma. Com diversas peripécias em que Wade chega ajudar e até a salvar a vida dos homens que o acompanham. Há momentos em que se estabelecem laços de proximidade entre estes dois personagens (Wade/Evans) que cheguei a pensar que se não estivessem naquela situação poderiam ser grandes amigos.

Gostei do personagem interpretado por Russel Crowe, Ben Wade, o cowboy bandido, implacável mas, que ao longo da acção nos mostra que consegue ser altruísta e ter o coração no sítio.

No entanto, não gostei como o filme termina. Mas isso não vou contar. Vejam o filme!

Madeira ...


O que me chamou a atenção foi a cor da madeira. Bastou uns raios de sol para tornar estes troncos de madeira de eucalipto acabada de cortar num festim para os olhos ...


Em que lareira é que irão arder?

10 Fevereiro 2008

Lisboa, ao final da tarde ...



Hoje, ao final da tarde, andei a passear por aqui. Gosto dos dias com sol e céu azul, em Lisboa.

03 Fevereiro 2008

Charlie Wilson´s War


Charlie Wilson´s War ou, em português, Jogos de Poder é um filme Mike Nichols. No elenco temos uma trilogia de peso: Tom Hanks (congressista), Julia Roberta (uma milionária interessada em boas causas) e Philip Seymour Hoffman (agente da CIA).

A história é apresentada como verídica e relata a conspiração que os três levaram a cabo para ajudar a luta no Afeganistão contra os invasores Russos.

O personagem interpretado por Tom Hanks vive rodeado de mulheres bonitas. Dado aos prazeres da vida, acaba por ser estimulado a participar activamente nas manobras contra os Russos por Joanne Herring (Julia Roberts), de quem para além de amigo é, pelo que pareceu, amante ocasional.

Não acho que seja um filme brilhante. Achei interessante as manobras de poder que os três levaram a cabo para conseguirem o que pretendiam.

19 Janeiro 2008

Turismo Infinito

Turismo Infinito é uma peça com textos de Fernando Pessoa e encenação de Ricardo Pais. Fui vê-la na passada terça-feira. Adorei. A força dos textos, a excelência da encenação, os actores, a intensidade das suas vozes, o movimento ... Cruzamo-nos nesta viagem com Álvaro de Campos, Bernardo Soares, Pessoa, Alberto Caeiro, a marreca e Ofélia, não necessariamente por esta ordem. Vale mesmo a pena.

13 Janeiro 2008

A minha tarde, hoje foi assim ...


Hoje choveu. Fez frio. E à noite o nevoeiro caiu sobre as terras na zona do Ribatejo. Eu passei parte da tarde em frente a esta lareira. Quentinha.

21 Novembro 2007