25 abril 2006

À volta da leitura da obra "1613" de Pedro Vasconcelos

Na caixa de comentários do post 1613, foi lançada uma questão muito pertinente. Por que é que não escolhemos como a nossa personagem favorita Nenu? Ela é uma mulher com ideias à frente do seu tempo, determinanda, é a partir dela que a acção do romance se desenvolve, mas por que é que não a escolhemos? Ou melhor, o que nos levou a escolher outras personagens em detrimento de Nenu?

Uma análise crítica do livro aqui.

3 comentários:

totoia disse...

É certo que a Nenu é uma personagem fundamental para a história, mas tb D. Manuel é indespensável e ninguem o elegeu como o favorito. Talvez por serem os principais ninguem os escoheu, optaram por figuras mais secundárias.

India disse...

Nenu é uma personagem fascinante. É mulher, num período em que não é dada voz às mulheres, é pagã, em plena actividade da caça às bruxas, desafia as leis da aldeia para viver um amor condenado pelo poder político e pela igreja. Mas ainda assim, nem todos lhe reconhecem esse fascínio. Talvez porque a escolha de Nenu seja óbvia, afinal é, a par de D. Manuel, personagem principal. No entanto, sublinho esse carácter excepcional da Nenu-personagem. Pensem, recordem, leiam, todos os livros da literatura de expressão portuguesa. Não há muitas personagens femininas de excepção... não há muitas Nenus. Eça soube criar personagens femininas fantásticas,relembrem Maria Eduarda de Os Maias, ou Camilo, com as suas Teresa e Mariana, ou Agustina, com a Sibila... Nos livros de hoje.. que personagens femininas ficaram gravadas? É um desafio que vos lanço... Tenho as minhas... Srª Laranja... está lançado o debate e um novo post... Que personagens femininas da literatura portuguesa vos marcaram?

Até breve... e boas leituras.

India disse...

Quando conversar com Pedro Vasconcelos quero pôr-lhe esta e muitas outras questões... e quero dar-lhe os parabéns.. o livro é um livro aberto e em contínua discussão... Sejam muitos assim!