27 março 2006

Eleição da Terra

Sortelha, 9 de Março de 2006 às 15h48.
Só olho para o céu
nas noites de lua despida
para atar os olhos nas estrelas
e ver melhor de lá a Terra e a vida.

A Terra dos braços dos teus rios.
A Terra dos olhos dos teus lagos.
A Terra do corpo do teu mar.

A Terra em que apetece ser crepúsculo
para adormecer e sonhar.

José Gomes Ferreira, Poeta Militante II, Moraes Editores, P. 154

5 comentários:

Marco disse...

Excelente fotografia!

Laranja com Canela disse...

Obrigada, Marco.

Anónimo disse...

Eu não olho só para o céu nas noites de lua despida.
Quando a lua está encoberta, também é bonito ver as estrelas... e sonhar!
Se "perdermos" algum tempo a olhar para pequenas coisas que parecem insignificantes, descobrimos que vale a pena.
Filipa

Marta Amado disse...

Não conhecia este poema, é muito bonito!

badala disse...

O ataque à arvore é que é uma calamidade.